Modelos e peças em Resina

Os modelos manufacturados em  resina têm uma grande aceitação entre os modelistas pois as empresas que os produzem tentam oferecer modelos originais os quais nunca foram e dificilmente serão produzidos pelas grandes companhias que produzem modelos em plástico injectado. Estes modelos pelo custo das matérias primas e processo de fabricação são um pouco mais caros (os modelos de resina são manufacturados em pequena série ao contrário dos de plástico injectado que são fabricados industrialmente em grande série) no entanto pela sua originalidade e nivel de detalhe atingido valem bem o seu preço e permitem nas mãos de um bom modelista a obtenção de um producto final excelente.

Devido a matéria com que o modelista vai trabalhar têr propriedades diferentes do plástico injectado, a construcção de modelos de resina implica a aplicação de procedimentos especificos, mas no geral não muito diferentes dos usados na construcção de modelos em plástico, pois em ambos os casos no essencial o objectivo é o mesmo de preparar peças para a construcção do modelo.

Em muitos casos a construcção de modelos em resina é mesmo mais simples do que a construcção dos modelos em plástico, isto devido aos modelos em resina no geral terem um menor numero de peças soltas, a moldagem dos modelos em resina faz com que muitas das peças detalhadas venham já previamente moldadas no modelo.

Existem algumas práticas e ferramentas que facilitam grandemente o trabalho e acabamento de modelos de resina, das quais se podem salientar as seguintes: 

O uso de uma pequena serra/lamina de dentes muito finos que se utilisa para serrar excedentes de resina provenientes do processo de moldagem e o uso de lixa de água fina para o seu acabamento. Muitos modelistas encontram utilidade numa ferramenta rotativa tipo precision drill ex. Proxxon® da qual algums dos seus acessórios permitem fazer em pouco tempo e com perfeição algums trabalhos que de outra forma seriam demorados. Em certos casos deve fixar-se solidamente a peça a ser trabalhada devendo para tal usar-se um torno ou algo que efectue a mesma função, no entanto deve ter-se o cuidado de  proteger o modelo de qualquer dano que possa ser provocado por esse procedimento.  

Ter em atenção que o pó resultante de serrar ou lixar peças em resina é tóxico devendo ser utilizada uma boa mascara protectora das vias respiratórias de forma a prevenir a sua inalação e trabalhar em local arejado. 

  Utlizar un bisturi de modelista para separar com cuidado as peças pequenas da base de moldagem e utiliza-lo tambem para eliminar restos de resina provenientes do processo de moldagem como se se tratasse de um modelo em plástico injectado, tendo em conta que a resina é mais frágil que o plástico. 

No caso das peças pequenas virem ligeiramente deformadas o que pode resultar do processo de fabricação aconcelha-se a mergulha-las em água quente para a peça "amolecer", e com cuidado levar a peça a sua forma original, seguidamente deve deixar-se a peça arrefecer ou em alternativa mergulha-la em água fria.

Utilizar para a colagem das peças uma cola de Cianoacrilato tipo Super Cola dado que as colas utilisadas nos modelos de plástico injectado não reagem com a resina, para certos casos pode ser util a cola epoxidica de dois componentes. Na fase da colagem de peças em resina muitos modelistas têm obtido bons resultados utilisando cola de cianoacrilato em Gel pois esta permite um ajuste prévio mais preciso das peças antes de estas se unirem.

Na fase da pintura e para um melhor acabamento dos modelos aconcelha-se a sua pintura com aérografo o qual permite efectuar um acabamento mais uniforme.